sábado, 5 de novembro de 2016

SCP-890 "O Cirurgião Foguete"

 Um pedido de Lucas Quadra, demorou, mas saiu!
 
Item #: SCP-890

Classe do Objeto: Euclid

 

890.jpg
SCP-890, preparando-se para a cirurgia
Procedimentos de contenção especiais : SCP-890 está atualmente alojado na Área-17. SCP-890 é para ser mantido em uma célula de 5x6 metros, mobiliado com uma cama, uma mesa de cabeceira, duas (2) estantes completas com livros de medicina e uma secretária, todos os quais foram originalmente fornecidos pelo próprio assunto. Sujeito não é permitido a entrar em contato com quaisquer SCPs mecânicos, artificiais, ou de outra forma não vivos, bem como qualquer equipamento da Fundação, sob quaisquer circunstâncias, exceto durante procedimentos cirúrgicos aprovados. Qualquer observação do SCP-890 deve ser feito em pessoa e quaisquer notas feitas devem ser no papel.

SCP-890 pode ter acesso à alas médicas para as cirurgias agendadas com antecedência, com o consentimento de qualquer agente nível 4, salvo situações de emergência que possam surgir exigindo o uso dessas instalações . Os funcionários que desejem introduzir um objeto para SCP-890 devem primeiramente obter a aprovação de algum agente nível 4 . Qualquer um que tentar sem a aprovação prévia estará sujeito a medidas disciplinares e transferência para uma nova Área.

A fim de promover um melhor comportamento e cooperação com os procedimentos de contenção, é permitido fornecer ocasionalmente ao SCP-890 com um pedaço de equipamento intencionalmente danificado para ser reparado.
 


Descrição: SCP-890 parece ser um homem caucasiano entre 35 e 45 anos de idade e cerca de 1,75 metros de altura. Sujeito é geralmente normal, que apresenta sinais típicos de envelhecimento, com exceção de seus olhos, que são acromáticos, aparecendo ser cinza. Os agentes devem evitar mencionar isso,  já que parece causar algum incomodo para o objeto. O sujeito tipicamente veste roupas cirúrgicas , cor verde, e é muitas vezes visto ainda usando uma touca e máscara cirúrgica.

Quando é dado um conjunto de ferramentas médicas padrão, SCP-890 é capaz de operar máquinas como se fossem compostos de carne viva.  Os testes confirmam que todos os suprimentos médicos usados pelo SCP-890 terão esse efeito. O sujeito parece ser capaz de operar qualquer máquina que necessite algum tipo de energia para operar, seja movido por maquinismo, vapor, eletricidade ou [APAGADO].

Durante uma operação, os objetos parecem ser transmutados para tecido vivo, incluindo pele, osso, musculatura e outros sistemas de órgãos, bem como sangue e tecido nervoso.  Da mesma forma, o tecido pode ser removido e descartado, mas não voltará à sua forma mecânica original. O teste de DNA em amostras de tecido descartadas revela [DATA EXPURGADA].  A transmutação tecidual parece estar relacionada com a posição dentro do objeto, tal como o material mais externo acaba tornando-se a pele, independentemente do tipo de material.  A observação pelos agentes médicos da Fundação indica que os órgãos presentes no objeto não correspondem a órgãos conhecidos em animais vivos.

Os resultados das cirurgias do SCP-890 parecem produzir resultados bastante mistos. Em aproximadamente 20% de todos os casos, o objeto pode "morrer" na mesa, tornando-o inoperante.  Se tal resultado ocorrer, nenhuma quantia de reparos, mesmo por técnicos especificamente treinados para manter e reparar o item, o mesmo não retornará ao estado funcional; Ele pode, no entanto, ser desmontado e usado para peças. Em alguns casos, podem surgir complicações decorrentes de uma operação, causando operação inesperada ou indesejável no objeto; Estes podem normalmente ser corrigidos pelo SCP-890 com um ou mais procedimentos adicionais.

Em todos os casos, os objetos devem ser deixados "cicatrizar" por um período de tempo antes de se tornarem totalmente operáveis novamente. Quanto tempo isso leva parece ser dependente de quantas partes móveis um dispositivo tem, com eletrônicos de estado sólido recuperando mais rapidamente do que objetos mecânicos complicados. O tempo de recuperação é significativamente mais curto do que o esperado para procedimentos igualmente complexos realizados em seres humanos, tipicamente levando apenas algumas horas; No entanto, dispositivos mais complicados podem exigir alguns dias para se recuperar completamente.

O SCP-890 exibe uma habilidade incomum para localizar objetos que, segundo ele, precisam de seus serviços. Antes de realizar a cirurgia, o SCP-890 entrevistará o objeto.  Os registros de vídeo mostram uma cirurgia típica, embora unilateral, onde o SCP-890 pergunta ao objeto várias perguntas rotineiras sobre a saúde e a natureza de seus problemas.  Depois disso, o SCP-890 dará uma série de opções ao objeto, fará algumas anotações e, em seguida, retornará o relatório. Em nenhum momento um objeto foi gravado ou percebido respondendo ao questionamento do SCP-890.

O sujeito exibe uma aparente apatia com os seres humanos e outras criaturas vivas, afirmando que não pode operar em "animais" porque é "um cirurgião, não um [veterinário]".

SCP-890 chamou a atenção da Fundação através do uso de uma pesquisa de rotina de palavras-chave antes de ser agendada para ser julgado em ████████, ██, pelo assassinato de [APAGADO] em 1 de março, 20██. O sujeito estava realizando uma "cirurgia de emergência" para salvar a "vida" de um marca-passo, matando [APAGADO] em quem foi instalado no processo. Testes subsequentes revelaram que o marca-passo está novamente operacional. Consulte Logo de Entrevista 890-01 para obter mais informações. 

Logo de Entrevista 890-01

Data: 2 de março de 2011

Entrevistado: SCP-890

Entrevistador: Dr. ███████

 -------------------------------------------------------------------------------------------

Dr. ███████: Por favor, diga seu nome para o registro.

SCP-890: Meu nome é W██████████████.

Dr. ███████: Sr. █████████, o que você estava fazendo em 1 de março?

SCP-890: Uma semana atrás? Eu estava realizando uma cirurgia em um paciente queixando-se de [APAGADO]. A operação foi um sucesso completo. Eu não entendo do que se trata todo este alarido.


Dr. ███████: Como você se tornou consciente do paciente?

SCP-890: [DATA EXPURGADA], queixando-se de fraqueza e uma sensação de mal-estar.

Dr. ███████: E quanto a [APAGADO]?



SCP-890: Você quer dizer a massa de carne que envolve meu paciente? Certamente fez o procedimento um pouco mais tedioso, mas sua presença foi indiferente. Eu vi muitos desses casos, na verdade.

Dr. ███████: Mas você o matou.
  
SCP-890: Eu não fiz nada do tipo! Meu paciente não só sobreviveu, mas se recuperou muito bem. Se você está se referindo à massa em torno do paciente, deixei-o no lugar a pedido do paciente; Eu sugeri que fosse removido, mas o paciente estava inflexível que fosse deixado no lugar. 

FIM DO LOGO
  
-------------------------------------------------------------------------------------------
 

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Chamada Encerrada

Paulo e Deborah eram amigos de infância e a um ano estavam sem se falar, ela estava muito ocupada fazendo faculdade nos Estados Unidos e eles mal tinham tempo pra se falar, no máximo um: Oi, tudo bem?

As vezes eles se falavam via Skype.

  • Paulo.- Estou esperando ela me ligar.. 
  • Paulo.- Estranho, ela tá demorando hoje, vou ligar. 
  • .... (Ligando)... 
  •  Paulo.-  Deborah? Você demorou a ligar então resolvi ligar haha. Tá tudo bem? 
  •  Deborah.-  Sim.. Eu só estou um pouco cansada, só isso. 
  • Paulo.-  Seu cabelo tá todo bagunçado, o que aconteceu? 
  • Deborah.-  É.. Não foi nada, nada demais amigo, relaxa. 
  •  Paulo.-  Quem tá aí com você? 
  • .- Deborah: Não tem ninguém aqui amigo. 
  • Paulo.- Então quem é o cara em pé atrás de você? 
  • Deborah.- Ai seu idiota! Que susto haha, sempre me pregando peças. 
  • Paulo.- Desculpa kk, eu só queria descontrair. 
  • Deborah.- Tá legal haha, mas me fala, quem é a mulher perto da sua cama? 
  • Paulo.- Para! Eu não vou cair nessa kk, nem vêm. 
  • Deborah.- Paulo.. Eu não tô brincando, tem mesmo uma mulher atrás de você. 
  • Paulo.- Eu não vou olhar! Kk
  • Deborah.- Espera, tô reconhecendo ela, é a sua mãe haha, manda um beijão pra ela. 
  • Paulo.- Isso não se faz Deborah.. 
  • Deborah.- Como assim? Não entendi.
  • Paulo.- Minha mãe morreu a 5 meses..  
  • Deborah.- Amigo você precisa sair daí, eu tô falando sério! 
  • (Chamada encerrada...)  



quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Banquete Macabro

É domingo e está tendo um churrasco em casa, a família toda está reunida, minha mãe disse que eu posso chamar quem eu quiser, mas eu não sabia quem chamar, não tenho muitos amigos.

Resolvi então bater na porta dos vizinhos e convidar todos eles, mas ninguém abriu a porta ou se quer respondeu.

Eu voltei pra casa, vesti um moletom verde e botei um boné, estava um pouco frio, o calor da churrasqueira fazia o clima ficar aconchegante.

Fui para dentro tomar um copo de água quando vi meu tio conversando com a minha mãe, eles estavam cochichando, mal deu pra ouvir, só consegui entender: Os vizinhos estão bem aquecidos hoje.

Não entendi aquilo, mas não dei muita importância, o churrasco está com um cheiro delicioso, tem carne pra todo mundo.

É uma pena os vizinhos não estarem em casa hoje.
(Comente, compartilhe, mas sem deixar de dar os créditos ao autor.) 

(Autor: Andrey Menezes.) 





SENSITIVOS